quarta-feira, 18 de agosto de 2010

PONTE DA HERMANTINO COELHO: OBRAS COMEÇAM AMANHÃ

Segue abaixo reportagem do Jornal do Alto do Taquaral, publicada ontem



PONTE DA HERMANTINO COELHO:
OBRAS COMEÇAM AMANHÃ

Durante reunião da Comissão de Administração Pública, realizada na terça-feira (17/08), o secretário municipal de Infraestrutura Osmar Costa anunciou que a construção da ponte que permite a transposição da Rua Hermantino Coelho começará amanhã, e terá um prazo de seis meses para conclusão. A comissão é presidida por Tadeu Marcos (PTB), e tem como membro, além de Osmar Costa, Alair Godoy, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (Seplan). Também esteve presente Antonio Caria Neto, secretário municipal de Assuntos Jurídicos.
A reunião abordou outros temas como verticalização do bairro, adensamento populacional e a contaminação do bairro Mansões Santo Antonio. Convocada pelo vereador Artur Orsi (PSDB), a discussão contou com a presença dos moradores e alguns síndicos da região, que puderam expor os principais problemas do bairro. Entre as principais discussões, estava a construção da ponte da Hermantino Coelho, confirmada por Costa. “Essa obra tem que começar amanhã, com certeza isso vai acontecer. Seis meses é o prazo da obra”, afirmou o secretário.
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente confirmou a autorização, com a anuência da Cetesb, contanto que seja pouco invasiva ao solo, ou seja, com poucas escavações. Entretanto, segundo a assessoria técnica da secretária, o emissário de esgoto não está autorizado pela Cetesb a ser construído paralelamente no local, o que significa que o esgoto ainda continuará a ser despejado no córrego.
Para Ricardo Cohen, presidente da Associação dos Moradores do Jardim Santa Cândida e Adjacências (Amosca), a reunião foi esclarecedora. Segundo Cohen, além da notícia da construção da ponte, foi possível perceber que “eles sabem dos nossos problemas, mas não tomam nenhuma providência”.
A reunião também contou com uma inédita participação pública, onde os moradores do bairro, após solicitação de Artur Orsi, puderam exigir explicações para os membros da comissão. ”Deveria fazer mais reuniões, pois nós somos esquecidos pelo poder público. Sem contar, que somos voluntários pelo nosso bairro. Afirma Luiz Claudio Iani, vice-presidente da Associação dos Moradores do Parque das Flores.

Região fora de controle
Durante a reunião, quando questionados pelos moradores e por Orsi sobre os problemas de adensamento populacional e tráfego intenso na região, as respostas dos secretários foram evasivas. ”Precisamos restringir o adensamento populacional no local no Plano Diretor Regional, porém ainda estamos começando a analisar isso”, afirmou Alair Godoy, secretário de da Seplan.

Serviço de podas será revisto

Segue abaixo reportagem publicada no Correio Popular de Campinas


Secretário admite falhas em cortes de
árvores e anuncia fiscalização externa

O secretário municipal de Serviços Públicos de Campinas, Flávio Augusto Ferrari de Senço, admitiu que há falhas no procedimento de poda de árvores na cidade. A declaração foi dada ontem, em reunião da Comissão Permanente de Administração Pública da Câmara Municipal. O secretário e o diretor do Departamento de Parques e Jardins (DPJ), Ronaldo Souza, foram convocados pelo vereador Artur Orsi (PSDB), em razão de denúncia realizada pelas entidades Movimento Resgate Cambuí, Sociedade Civil dos Amigos do Bairro e Sociedade Protetora da Diversidade das Espécies (Proesp).
O secretário se comprometeu a colaborar na formação da Comissão Técnica Consultiva de Arborização, prevista pela lei 11.571/03. “Se erramos, pedimos desculpa. Vamos formar essa comissão e contamos com a colaboração de todos.”
Com o comitê, o sistema de poda e extração de árvores deverá ser submetido à uma fiscalização externa. O grupo ficará encarregado de acompanhar o trabalho executado pelo DPJ, fará avaliações periódicas e deverá sugerir ações. Apesar disso, segundo Senço, até a constituição da equipe, as podas continuarão sendo feitas, já que esta é a época do ano propícia para o procedimento.
De acordo com José Hamilton, mestre em agronomia e arborização urbana, é incorreto afirmar que todas as podas devam ser feitas neste período, já que a época ideal depende de cada espécie, geralmente após o florescimento.
Para o representante da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Joaquim Cavalcanti Neto, o manejo das árvores de Campinas, parece estar sendo feito por pessoas que não tem conhecimento técnico sobre o assunto.
No bairro Cambuí, 23% das árvores são consideradas desequilibradas pelo tipo de poda que foi feito, segundo estudo realizado por José Hamilton. “A poda em V, por exemplo, gera um centro de tensão que traz muitos prejuízos para a planta. Inclusive o risco de acidentes.” Segundo explicou, é um corte drástico, em que se tira mais de um terço da copa, reduzindo a área de fotossíntese e de redução de carbono.
Segundo Ronaldo Souza, Diretor do DPJ, muitas podas são feitas por solicitação de moradores e por questões de segurança, para aumentar a iluminação e visibilidade dos locais. Raquel Gouvêa, representante do movimento SOS Mata Santa Genebra, que também esteve no debate, questionou a justificativa. Segundo a ambientalista, se os cortes são feitos por questões de segurança, é preciso que haja demonstrativos que provem a teoria. (Lilian de Sousa/Da Agência Anhanguera)

terça-feira, 17 de agosto de 2010

CONVITE

Quero convidar a todos para a inauguração do meu Comitê Eleitoral na próxima sexta-feira, às 19h. Sua presença, de sua família e de seus amigos será muito importante para nós nessa caminhada rumo à Assembléia Legislativa.
A inauguração contará com a participação do presidente estadual do PSDB, deputado federal Mendes Thame que é candidato à reeleição. Marque aí na sua agenda: sexta-feira, dia 20, às 19h. O Comitê está na AV. JESUÍNO MARCONDES MACHADO, 630, NOVA CAMPINAS (AO LADO DA IGREJA SANTA RITA).
Contamos com sua presença!